A contabilidade vai acabar? De novo?!

Talvez você tenha visto, talvez não, mas nessas últimas semanas ganhou espaço nas redes sociais mais uma reportagem com dados alarmantes, profetizando o fim da contabilidade. Não vou entrar nos detalhes do “apocalipse contábil da vez”, mas o fato é que existem alguns problemas bem sérios ameaçando de verdade a existência da contabilidade…. e uma oportunidade maravilhosa que você pode aproveitar.

Continue lendo “A contabilidade vai acabar? De novo?!”

Foco na solução, não no sistema (um caso de controle de custos de obra)

Tornou-se lugar comum usar a expressão “Solução” nos nomes de negócios para dar uma impressão de entrega de mais valor ao cliente. Soluções contábeis, soluções empresariais etc. O problema é que muitas vezes é só uma palavrinha bonita, uma expressão vazia, um verdadeiro “mais do mesmo” com nova roupagem. É mais ou menos como falar em inovação, que de uma hora para outra todos passaram a usar… mas nem todos dão foco a isso de fato.

Deixa eu te contar uma situação com controle de custos de obra de incorporação em que você tem a oportunidade de se concentrar mais na solução e menos no problema (ou na falta de sistema).

Continue lendo “Foco na solução, não no sistema (um caso de controle de custos de obra)”

Ativo Imobilizado: dicas para uma contabilidade de verdade

Ativos imobilizados fazem parte da rotina contábil de praticamente todas as empresas. Por isso, frequentemente ele é tratado como algo básico demais para merecer a atenção de quem faz a escrituração da empresa. Se você já me conhece há algum tempo, sabe que eu adoro a máxima de que quanto mais queremos avançar, mais precisamos retornar ao básico. Por isso, gostaria de levantar algumas questões sobre esse tipo de ativo para falar da contabilidade e, em paralelo, como fica na tributação.

Continue lendo “Ativo Imobilizado: dicas para uma contabilidade de verdade”

O contador não será mais um “mal necessário”. Isso te assusta?

Se eu lhe pedisse para listar os países mais desenvolvidos, ou as nações mais arrojadas em tecnologia, eu não sei exatamente quais você listaria, mas… tenho quase certeza que o México não seria um dos países listados pela maioria das pessoas. Para ser franco, eu também não listaria, inclusive por falta de conhecimento sobre ele. Mas é de lá que vem um exemplo incrível de como o contador pode deixar de ser o “mal necessário” da burocracia governamental.

Continue lendo “O contador não será mais um “mal necessário”. Isso te assusta?”